Rações Extrusadas

As rações extrusadas apresentam fácil digestibilidade, níveis nutricionais adequados a cada fase de vida do pássaro (crescimento, manutenção, reprodução, muda) e geralmente não necessitam que outras fontes de nutrientes sejam acrescentadas à dieta, facilitando de forma muito significativa no cuidado diário das aves.

Vantagens das rações extrusadas para pássaros

Existe uma série de vantagens do uso de rações extrusadas frente às tradicionais misturas de sementes, não como uma opção a mais, mas sim como a base da alimentação dos pássaros. Vejamos as principais:

- O processo de formulação da ração permite que o produto apresente os níveis de garantia exatamente de acordo com as exigências nutricionais dos pássaros. Desta forma a ração pode perfazer 100 % de sua alimentação, deixando a necessidade de suplementação apenas para situações especiais, como períodos de convalescença, reprodução e muda de penas.
- Mesmo quando se tenta fazer uma boa composição através da mistura de diferentes tipos de sementes, enfrenta-se a questão da escolha pelos pássaros das sementes que mais lhes agradam, comprometendo a intenção do balanceamento. Na ração a composição é a mesma em cada grânulo ou partícula, que proporciona uma alimentação uniforme.
- Seu uso evita problemas nutricionais, como excesso de gordura e deficiência de vitaminas, minerais e aminoácidos, freqüentes nas dietas à base de sementes.
- O processo de fabricação permite que a ração apresente cor, textura e aroma mais agradáveis a cada espécie de pássaro. O processo de extrusão promove alterações favoráveis, como o aumento da digestibilidade dos nutrientes, além de eliminar possíveis patógenos presentes nos ingredientes, pela ação de altas temperaturas.
- Proporciona considerável economia, já que o consumo de ração é cerca de 30 a 40 % menor que o volume de sementes que seriam utilizadas, em função das cascas e do desperdício de sementes pelos pássaros.
- Facilidade de manejo. Deste modo à ração pode ser fornecida para vários dias.
- A ausência de agrotóxicos, normalmente presente nas sementes e eventualmente nas verduras, evita intoxicações e doenças pulmonares. Alguns agrotóxicos podem não apresentar sintomas aparentes de intoxicação, porém podem até esterilizar os pássaros.
- Os pássaros não são submetidos aos riscos que acontecem no uso de alimentos frescos, como ovo cozido, que é rapidamente deteriorável, pondo em risco a saúde dos animais, em especial em períodos quentes.

Adaptação

Como qualquer outro animal submetido a uma mudança na dieta, há necessidade de um período de adaptação para a nova alimentação. Quanto mais novo o pássaro, maior a facilidade de adaptação. Pássaros habituados há muito tempo às dietas a base de sementes poderá estranhar inicialmente o novo alimento, mas também podem ser adaptados. Pássaros nascidos em ambiente onde a dieta já é a ração, são alimentados pelos pais desde o início com este alimento, sem necessidade, portanto, de adaptação.
Havendo necessidade de adaptação, deve-se proceder à mistura da ração com as sementes de costume, conforme a tabela:

1º ao 7º dia 1/4 ração 3/4 sementes
8º ao 14º dia 1/2 ração 1/2 sementes
15º ao 22º dia 3/4 ração 1/4 sementes
A partir do 22º dia somente ração extrusadas

OBS. É muito importante um acompanhamento diário a partir do 22º dia para se ter certeza de que o pássaro esteja realmente ingerindo a ração, isso pode ser verificado através da coloração das fezes.

comentários

Siga no Facebook

×

Olá Criador! Seja bem vindo.

Sou o André do site OColeiro.com
Ajude a manter o site no ar, clicando no anuncio do Google abaixo:




Obrigado.

×